Entre os dias 25 e 28 de Maio de 2016 a cidade de Rosário, na Argentina, recebeu espíritas de todo o mundo para a realização do XXII Congresso Espírita Panamericano, que teve como tema central “a Espiritualidade no século XXI”.


img_9229Às margens do Rio Paraná, que desenha uma orla deslumbrante na efervescente cidade de Rosário, espíritas de todo o planeta vivenciaram na prática o que há muito constatou o filósofo pré-socrático Heráclito. Nenhum homem pode entrar duas vezes no mesmo rio, pois como as águas, nós mesmos já somos outros. Aqueles que tiveram a oportunidade de desfrutar de quatro dias de muito aprendizado e troca no XXII Congresso da CEPA, definitivamente deixaram Rosário modificados, levando na bagagem novos conhecimentos e experiências, além de memórias de carinho e afeto compartilhadas com os amigos de jornada espírita.


Aberto oficialmente na presença da prefeita Mônica Fein, o Congresso contou com a presença de 340 participantes de 9 países diferentes: Argentina, Brasil, Venezuela, Cuba, Guatemala, Espanha, Porto Rico, Espanha e EUA. Durante as tardes, o auditório central do moderno complexo do Porto Norte foi palco para conferências  de grandes expoentes do pensamento espírita laico. Pós-doutor em Espistemologia da Comunicação e docente de Ciências da Religião na Universidade Federal de Goiás, Luis Signates (BRA) provocou um olhar crítico do espiritismo sobre si próprio, apontando para um relacionamento mais estreito com a ciência na busca de caminhos para a desdogmatização. Os argentinos Raúl Drubich e Gustavo Molfino fizeram uma apresentação sobre as “Ferramentas atuais para o desenvolvimento da consciência”, enquanto o ex-presidente da CEPA, advogado e jornalista Milton Medran Moreira, destacou em sua fala o caráter humanista do Espiritismo. Na mesma linha, a juíza Jacira Jacinto e o livre-docente em engenharia Mauro Spínola, na palestra “Solidariedade, Justiça e Espiritualidade”, trataram de importantes questões relacionadas aos direitos humanos, que clamam por atenção no século XXI. O último dia do Congresso teve foco na área da saúde. O psiquiatra Dr. Alejandro Ruiz Dias (ARG) falou sobre a Enfermidade e a Saúde na perspectiva espírita enquanto o ex-ministro e médico sanitarista Ademar Arthur Chioro (BRA) traçou um panorama histórico do tema, culminando nas atuais tendências mundiais em torno da saúde e sua relação com a espiritualidade. Além de conferecistas espíritas renomados, o Congresso contou com a participação de expositoras não-espíritas atraídas pela temática da espiritualidade e o caráter laico do Congresso. A antropóloga e epistemóloga Ana Maria Llamazares falou sobre “A crise contemporânea e a mudança de paradigma: o despertar espiritual como chave para a transformação pessoal”. Já a tanatóloga argentina Stella Maris Maruso engajou a plateia com uma conferência participativa que levou como eixo central a pergunta “É a espiritualidade um caminho para a Saúde?”.

img_0076 Stella Maris Maruso

A escolha do tema “Espiritualidade no século XXI” foi feita pela Comissão Organizadora do Congresso e referendada pelo Conselho Executivo da CEPA.

“Uma leitura intuitiva da sociedade em que vivemos nos levou a conclusão que ao final do século XX começaram a despontar uma múltiplicidade de novas práticas espiritualistas ao alcance de pessoas comuns e com a característica principal de não estarem atadas à doutrinas ou dogmas. Práticas que podem oferecer um despertar consciente sobre áreas sutis da humanidade, aquelas que o materialismo negou e ridicularizou, mas que a natureza não pode esconder”, explica o presidente da Comissão Organizadora Raúl Drubich.

Para Raul, o momento é mais do que oportuno para tratar da temática, afinal, “uma sociedade marcada pelo consumismo e o cultivo do ego mostrou em poucos anos seus resultados: transtornos de ansiedade, depressão, rompimento de vínculos e valores sociais. Os caminhos do falso progresso, assentado no efêmero,  se derrubam com a mesma facilidade com que se constróem. Assim, elevando a observação, redescobre-se a espiritualidade, o silêncio, a introspecção, o profundo como forma de compensar e regular a vida e as relações consigo mesmo e com os demais”. Na carta de apresentação do Congresso, o presidente da comissão afirma que tais práticas, se encaradas com seriedade, merecem ser estudadas e analisadas. “O espiritismo deve abrir suas portas para observar e incorporar a seu conhecimento aquelas experiências vivenciais que ajudem a resolver questões existencias atuais e com isto melhorar a qualidade de vida da população”.img_0088

Para destrinchar a temática em abordagens multi-focais, os participantes puderam escolher entre diversas apresentações que ocorreram simultaneamente ao longo das manhãs, no Fórum de Temas Livres. Trinta e cinco palestrantes apresentaram seu recorte do tema central, relacionando-o com as mais diversas áreas do conhecimento humano. Da comunicação mediúnica à comunicação por redes sociais, das experiências promovidas pela diversidade até uma análise de manifestações de intolerância no século XXI. Ao longo dos quatro dias, ocorreram palestras sobre arte, educação, ciência e muito mais. Todos os trabalhos apresentados no Congresso estarão disponíveis em breve aqui no portal da CEPA.

Para Gustavo Molfino, diretor da Comissão de Estudos e Temário da comissão organizadora, os objetivos foram alcançados e o XXII Congresso proporcionou um espaço de reflexão e análise que permitiu a continuidade do processo de atualização do espiritismo, de acordo com o pensamento dinâmico e progressista de Allan Kardec, com uma abordagem laica e livre-pensadora.

O sucesso do evento, é claro, só foi possível graças à dedicação empreendida por aqueles que voluntariamente compuseram a Comissão Organizadora. É por isso que, em nome dos espíritas de todas as instituições que constituem a CEPA, agradecemos carinhosamente a todos que trabalharam para a realização do XXII Congresso, além de um especial agradecimento ao ex-presidente da CEPA Dante Lópes.

img_0307 Gustavo Molfino, Raúl Drubich e Dante López

Comissão Organizadora

Presidente: Raúl Horacio Drubich

Vice-Presidente: Dante Lópes

Consultora Executiva: Mónica Molfino

Comissão de Estudos e Temário: Gustavo Molfino

Colaboradores: Cecilia Culzoni, Gabriel Marzioni, Gustavo Desuque, Lucía López, Augusto Desuque

Comissão de Finanças: Hugo Zlauvinen, Leandro Drubich

Difusão: Francisco López, Agustín Masut, Mercedes Culzoni, Carina Gialevra, Luisa Andretich

Desenho criativo: Luisa Andretich, Agustín Masut

Segurança: Diego Piumetti, Pablo Copke

Recepção hotéis e chegadas: Sofía López, Gina Pongolini, Oscar Saurín, Esteban Adreoni, Gastón Viarengo

Livraria: Augusto Desuque, Alicia Ristorto, Irene Culzoni, Ruben Masut, Juan Carlos Fessia

Credenciamento e Informes: Augusto Desuque, Manuel Masut, Matias Marzioni, Gina Pongolini, Lucía López, Mariana Trucco, Hugo Zlauvinen, María Eugenia Villaba, Gastón Viarengo, Florencia Chiavassa

Salões: Daniela Appo, Carina Gialevra, Jackie Granero, Eugenia Zurbeba, Cecilia Culzoni, Gustavo Desuque, María Elena Cetta, Gabriel Moschino, Dante Culzoni

Almoços e Breaks: Daniela Appo, María Elena Cetta, Analía Ruíz Días, Alicia Ristorto.

Espetáculos: Vicky Culzoni

Juventude: Mariana Trucco, Augusto Desuque, Luis Laorden, Ornela Masacessi

Apresentadores: Eduardo Villada e Maria Paula Marzioni.

img_0196-2